Apadrinhamento Afetivo
E-mail Imprimir PDF
O que é o programa Apadrinhamento Afetivo?
Quais os critérios para ser padrinho ou madrinha?
Quem pode ser padrinho ou madrinha?
Como é a preparação dos padrinhos e madrinhas?
Quem serão os afilhados e afilhadas?
Como é a preparação para afilhados e afilhadas?
Como se inscrever ou obter mais informações?

O que é o programa Apadrinhamento Afetivo?
O Programa Apadrinhamento Afetivo vai permitir que as crianças e adolescentes, que hoje são "filhos do Estado" e crescem em abrigos, tenham referenciais de vida, além dos profissionais que com eles convivem. Queremos que as crianças e adolescentes cresçam tendo vínculo afetivo também com alguém em especial construindo a sua auto-estima, mais seguras em seus relacionamentos sociais e afetivos, conscientes de sua cidadania, exercendo sua crítica e participação nas decisões de mudança da sociedade. Crianças e adolescentes com referenciais concretos se tornam adultos mais felizes. E os adultos que reconhecem a importância desta troca afetiva com seus afilhados e afilhadas dão uma nova dimensão às contribuições solidárias.

Quais os critérios para ser padrinho ou madrinha?
Idade mínima de 18 anos, respeitando a diferença de 16 anos entre ambos, conforme recomenda o Estatuto da Criança e do Adolescente;
Apresentar documentação solicitada;
Passar pela entrevista preliminar;
Participar da oficina de sensibilização.

Quem pode ser padrinho ou madrinha?
Essencialmente alguém que queira dar carinho e afeto. Pode ser homem ou mulher, solteiro ou casado, jovem ou velho, não importa. O que interessa é que tenha disponibilidade para ir à escola em datas especiais (dia das mães, dia dos pais), que olhe os cadernos, que convide para o almoço de domingo, que viaje nas férias, que passe um fim de semana diferente, que ajude a encaminhar para uma profissão quando chegar à adolescência, enfim, que apóie estes adolescentes, na hora que completarem 18 anos, ajudando-os a deixar a instituição e começarem a caminhar com as próprias pernas. O padrinho ou a madrinha vão prestar assistência moral, afetiva, física e educacional ao afilhado ou afilhada, integrando-os em seu convívio, gradativamente, complementando o trabalho da instituição. Deverão esclarecer ao afilhado ou à afilhada, constantemente, qual o objetivo do apadrinhamento para evitar a ilusão, sempre presente, de adoção. Deverão, também, cumprir com os combinados preestabelecidos com o Abrigo e o afilhado ou afilhada como visitas, horários e compromissos. E, em caso de desligamento do afilhado ou da afilhada da instituição deverão acompanhá-los e apoiá-los em sua vida fora do abrigo.

Como é a preparação dos padrinhos e madrinhas?
Os padrinhos e madrinhas serão preparados em Oficinas de sensibilização. Estas Oficinas serão organizadas e executadas pela Comissão de Acompanhamento. Serão vários encontros que tratarão assuntos como violência física e psicológica, negligência e maus tratos, limites, vínculo e apego, a realidade da vida em Abrigos, aspectos jurídicos e as responsabilidades sociais do cidadão. Depois disso, a Comissão de Acompanhamento, selecionará os candidatos a padrinhos e madrinhas dentro de critérios de afetividade, maturidade, disponibilidade, compromisso e responsabilidade.

Quem serão os afilhados e afilhadas?
Os candidatos a afilhados e afilhadas precisarão ter possibilidades remotas ou inexistentes de adoção.

Como é a preparação para afilhados e afilhadas?
Os afilhados e afilhadas também participarão de Oficinas. Elas serão organizadas e executadas pela Comissão de Acompanhamento para as crianças e adolescentes indicados pelo Abrigo como passíveis de apadrinhamento. Eles debaterão assuntos como: limites, responsabilidade, vínculo e apego, respeito às diferenças, pertencimento, diferença entre apadrinhamento e adoção, entre outros.

Como se inscrever ou obter mais informações?
Ligue para 0800 541 9026.
Última atualização em Ter, 24 de Fevereiro de 2009 22:27
 


Menu